Milonga e show de tango: com que roupa eu vou?

0

Esta é a primeira pergunta que as minhas amigas fazem quando as convido para ir a um show de tango ou milonga. E a resposta é sempre a mesma: depende.

Para a cena show é mais fácil. Sugiro o mesmo vestidinho que você usaria para sair para jantar num restaurante bacana. Nada de excessos. Em geral, as brasileiras abusam neste quesito e vão com vestidos com lantejoulas e saltos estratosféricos. Não carece.

Exageros não ficam bem nem no palco!

Exageros não ficam bem nem no palco! / Fonte

Para dançar, o mais importante é que você esteja confortável.

Se antes havia uma super produção para sair para uma milonga, hoje em dia o que está bem para a vida diária está bem para o tango. Igual, me parece bacana caprichar um pouco mais quando a gente vai dançar, porque é um momento especial, principalmente se você vai numa milonga mais tradicional. Se o seu caso é o oposto, prefere ambientes mais relaxados, cuidado para não parecer over – pode ir de qualquer jeito, até de tênis!

O QUE EVITAR: roupas tomara que caia (que realmente podem cair!), minissaias muito curtas (que podem subir até o umbigo se o parceiro for muito alto), saias rodas muito abaixo da altura dos joelhos (para não enganchar nos saltos), brincos muito grandes (para não incomodar o parceiro) e, muito importante, tecidos que não são compatíveis com a transpiração! O jeans também não é muito cômodo para os movimentos.

O QUE USAR: tecidos leves, saias rodadas na altura do joelho, calças de tecidos molinhos que permitam os movimentos, muito decote nas costas, saias justas com fendas (sim, mas com bom senso). Com um pouco de juízo também vale brilho e transparência – dois toques super femininos e sensuais quando estão na medida.

ONDE COMPRAR: Na linha mais informal, gosto da marca 4 Corazones, que tem umas calças e vestidinhos bem bacanas. Para quem está pelo Centro, na rua Suipacha, entre Diagonal Norte e Mitre, estão as principais lojas de sapatos de tango e muitas delas vendem roupas também. Pertinho dali está a Darcos, na Sarmiento.

O mesmo vale para a rua Anchorena, no Abasto, onde está a Naranjo em Flor. A Alma Tango, em San Telmo, também tem vestidos bacanas, bem como a Imagina para Bailar. Na linha de espetáculo estão grifes como Mimi Pinzon, Segunda Generación e outras. Sob medida, indico os vestidos da Rosana Vincelli.

 

IMPORTANTE: Independente da roupa que você usar, é sempre bom estar cheirosinha (mas não em excesso) e cuidar o hálito – dica que vai especialmente para fumantes.

Cheirosinha sempre!

Cheirosinha sempre! / Fonte

 

Autora: Gisele Teixeira. Brasileira, jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Maria e “cidadã do mundo” como se auto descreve. Autora do blog Aqui me Quedo, vive em Buenos Aires já a cinco anos e esta terminando seus estudos no Centro Educativo del Tango de Buenos Aires. Apaixonada pelo tango, Gisele é nossa blogueira convidada para contar quinzenalmente um pouco mais do tango, suas técnicas, regras e outros segredos!  Para ler outros textos de Gisele visite o Aqui me Quedo.