Um fim de semana na Costa Central do Chile: Viña del Mar, Valparaíso e Isla Negra

0

Esta matéria foi especialmente pensada para quem vai visitar o Chile por poucos dias. Em matérias anteriores já mencionamos os pontos turísticos de Santiago, por isso desta vez nós te propomos uma roteiro complementar por se tratar de um passeio que você pode fazer num fim de semana somente e que fica a uma pequena distância da capital. Vamos explorar um circuito do litoral central onde fica Viña del Mar, também chamada de a “Cidade Jardim”, depois o porto de Valparaíso, também conhecido como “A Pérola do Pacífico”, e terminaremos num dos mais importantes povoados costeiros que fazem parte do Litoral dos Poetas. Referimos-nos a Isla Negra, lugar onde viveu o famoso poeta e amante do mar Pablo Neruda.

Viña del Mar, também chamada de a “Cidade Jardim”, é um dos destinos favoritos para turistas e chilenos para visitar no verão / Foto: Chile Travel


Viña del Mar

Viña é uma das cidades mais importantes a nível turístico de todo Chile. Fica a 120 quilômetros de Santiago e você pode chegar até lá em duas horas e meia de viagem seja num veículo particular ou de ônibus de passageiros. Estes últimos saem todos os dias a cada vinte minutos dos terminais San Borja, Alameda e Pajaritos.

A primeira coisa que vai chamar a sua atenção ao chegar a esta cidade é o cuidado do entorno, os belos jardins dos parques e praças e a variada oferta de entretenimento e gastronomia. Viña é conhecida por seu cassino localizado num histórico edifício de estilo greco-romano, no qual o visitante encontrará elegantes e espaçosas salas onde poderá jogar uma infinidade de jogos de azar, dos barulhentos caça-níqueis até a clássica roleta e o Blackjack que não pode faltar.

Em Viña também fica um dos balneários mais frequentados pelos jovens, nos referimos a Reñaca cuja praia no verão lota e se transforma no cenário de eventos musicais ao ar livre. Muitos programas de televisão locais e internacionais também se instalam em Reñaca durante o verão para cobrir o Festival de Viña, o que dá ao lugar um toque de glamour e emoção nas noites de verão.

Agora, se você quiser um pouco mais de tranquilidade, Viña também conta com outras praias como os Marineros, Las Salinas e praia Estero. Outro panorama apto para toda a família é visitar o jardim botânico localizado no Parque Quinta Vergara. No seu interior fica o Palácio de Vergara, onde por sua vez se encontra o Museu de Belas Artes. Alguns outros edifícios também interessantes deste lugar são o Palácio Rioja, o Museu Fonck, o Museu Anquetín, o Palácio Carrasco, o castelo Wulff, ou o Teatro Municipal. No entanto, o cartão postal mais famoso de Viña fica no Relógio das Flores, um charmoso e colorido jardim de plantas e flores que formam os números e ponteiros de um relógio.

Dica de viagem: Em Viña del Mar você encontrará uma variada oferta hoteleira, mas nós te recomendamos que escolha um com vista para o mar. Os preços por um quarto duplo variam entre 50 USD e 245 USD. A diferença é notável, mas tem a ver principalmente com a localização do hotel, sua oferta interna de entretenimento e relaxamento (spa, restaurante, etc.) e a envergadura de suas instalações. De toda forma, não tem nada que um bom hotel boutique possa invejar ao melhor hotel de Viña se você vai só por uma noite.

O cartão postal mais famoso de Viña fica no Relógio das Flores / Foto: Chile Travel


Valparaíso

Valparaíso e Viña del Mar são cidades conurbadas, estão literalmente uma do lado da outra e você pode chegar lá de transporte público ou inclusive de taxi. No entanto, Valpo é muito diferente de Viña. Claro que se trata de uma questão de gosto, mas se você espera encontrar lindos e bem cuidados jardins como em Viña, nós te advertimos que este não será o caso. Então, você deve estar preparado para percorrer o porto principal do Chile com calma, pois se trata de uma cidade estranha que foi construída sem planejamento regulador, quer dizer surgiu de maneira caótica e orgânica.

Valparaíso tem um aroma a poesia, a tertúlias de artistas, a boemia e a melancolia de glorias passadas. É a cidade dos murais e dos grafitos, dos gatos e os cachorros de rua, dos tijolos sett e dos corredores. É um lugar em que a criatividade flui sem limites, e isso pode ser apreciado não só nas suas paredes, se não também nos centenas de espaços culturais e nos ateliers que muitos artistas têm decidido instalar lá.

Os atrativos turísticos de “Valpo” podem ser apreciados desde o primeiro momento em que você chegar à cidade, começando por seu particular transporte público. Por estar localizada sobre várias serras, as autoridades tiveram que desenvolver um sistema de elevadores que conectaram diferentes pontos do asfalto com os bairros que ficam mais alto, que alivia bastante a caminhada que de outra forma devia ser feita subindo as escadas de infinitos degraus. Também foram conservados os antigos trólebus ou “trolleys”, um tipo de ônibus que são abastecidos da energia dos cabos que ficam pendurados sobre as ruas pelas quais eles circulam. Estes começam seu percurso no asfalto e chegam até Cerro Alegre e Cerro Concepción, sem dúvida os bairros mais turísticos de Valparaíso. Uma vez que você esteja lá encontrará uma variada oferta de hostels e hotéis boutiques (não grandes hotéis).

Em Valparaíso o melhor panorama é simplesmente caminhar, é uma cidade para se perder, explorar e tirar fotos. Nós te recomendamos que você visite a praça Bismarck, o passeio iugoslavo, a passagem Atkinson, o elevador do Cerro Polanco, a praça da matriz e o Mercado. Se for a este último, você não pode perder a oportunidade de comer um bom prato de peixe frito com acompanhamento ou uma paila marina, pratos muito frescos e a preços populares (7 USD aproximadamente).

Em Valparaíso o melhor panorama é simplesmente caminhar, é uma cidade para se perder, explorar e tirar fotos / Foto: Daytours4u


Dica de viagem: Hospedar-se nas serras de Valpo não é recomendável para pessoas com algum tipo de deficiência física, pela simples razão de que terão que subir e descer escadas e caminhar por ruazinhas que nem sempre tem o asfalto ou os tijolos de sett nas melhores condições. Para este tipo de visitantes o mais confortável será se hospedar no centro do asfalto, e pegar taxis no caso de querer visitar algum bar, restaurante ou museu que fica nas serras.

Os alojamentos em hotéis boutique de Valparaíso normalmente têm os mesmos preços que em Viña del Mar ainda que não incluam spa ou restaurante dentro de suas instalações. Isso acontece, porque em geral se trata de edifícios restaurados com valor patrimonial e arquitetônico, e em outros casos porque foram desenhados por conhecidos artistas ou decoradores de interiores. Então, o que é cobrado do turista é também a experiência estética de se hospedar num lugar com estas características. Sem dúvida a opção mais econômica e não menos recomendável é se hospedar num hostel, que normalmente é a opção mais utilizada pelos jovens turistas estadunidenses e europeus. Uma noite num quarto individual no Cerro Alegre pode custar em média uns 60 USD por noite e 30 USD se for um quarto dividido.


Isla Negra

Vamos supor que seja domingo de manhã e que você esteja tomando café da manhã em Valparaíso olhando o mar e se arrumando para partir rumo a Isla Negra, aqui você tem as indicações necessárias para chegar: você deve ir ao terminal de ônibus localizado na rua Pedro Montt e comprar uma passagem na companhia Peñuelas Pullman Bus. Esta passagem custa uns 5 USD em temporada baixa e 7 USD em temporada alta aproximadamente. A viagem tem uma duração de uma hora e meia, então você poderá dormir um pouco e se recuperar caso tenha experimentado a noite portenha na jornada anterior.

Ao chegar a Isla Negra você experimentará o contraste com o que viu em Viña e Valpo, já que agora encontrará um povoado muito menor e rústico de casas baixas de madeira e alguns casarões antigos da velha aristocracia de Santiago. Originalmente chamado Las Gaviotas, o povoado mudou oficialmente de nome logo depois de que Pablo Neruda se apaixonou por este lugar e o batizou de novo com o seu nome atual. Alguns dizem que ele colocou o nome de Isla Negra por ser o refugio que o poeta escolheu para se isolar do mundo quando voltou da Europa, período em que ele escreveu uma das suas obras-primas, o Canto Geral.

Não se trata de um balneário propriamente dito, já que a praia está obstaculizada por extensos e escuros rochedos. Isla Negra é um lugar onde o turista poderá se conectar com a impressão emotiva que invadiu Neruda a primeira vez que ele viu as ondas furiosas do Pacífico bater na costa acidentada. Sem dúvida aqui a maior atração é a casa museu do poeta, que ele foi ampliando e reformando de pouco a pouco até transformá-la na sua preferida, já que no total teve três casas. As outras duas são Chascona e a Sebastiana. O ingresso geral para a casa de Isla Negra tem um valor de 6,5 USD e os horários de atendimento são de terça-feira a domingo de 10 a 18 hs.

A maior atração de Isla Negra é o museu da casa de Pablo Neruda; a entrada tem um valor de 6,5 USD / Fonte


Dica de viagem: Uma vez que você tenha terminado a sua visita a casa de Neruda, tal vez tenha vontade de comer antes de voltar a Santiago. Nós te recomendamos um restaurante que se chama El Rincón de la Florencia que fica a poucos metros. Você não se arrependerá, lá encontrará pratos típicos e abundantes elaborados com produtos frescos do mar, carnes, pão amassado e também cardápio para crianças. Bons preços e o melhor atendimento. Uma comida para duas pessoas pode chegar a custar uns 48 USD.

Reserve aqui os melhores tours e atividades no Chile!

Por: Brian Gray, antropólogo e muralista chileno especialista na cultura visual urbana.