6 coisas que você deve saber antes de viajar a San Andrés

0

Mar azul, calor, sol, praia, água de coco, são provavelmente as imagens que vem na sua mente quando você pensa em San Andrés. Esta charmosa ilha do Caribe, pequena em extensão, mas grande em riqueza cultural e natural, tem sido tradicionalmente generosa com os turistas que a cada ano viajam para conhecer seu mar de 7 cores, aproveite as suas paradisíacas praias e se aventure a explorar os outros dois arquipélagos que a acompanham: Providência e Santa Catalina.

De qualquer maneira, para viajar a uma Ilha do Caribe como San Andrés, vale a pena ter em conta uma série de recomendações que podem fazer da sua estadia mais prazerosa, por isso aqui nós reunimos os conselhos dos nossos profissionais locais para que sua experiência na ilha de San Andrés seja inesquecível.

Tenha em mente as recomendações de nossos especialistas e aproveite cada segundo de suas férias na Ilha de San Andrés / Foto: Daytours4u


1. Você deve pagar um imposto para entrar na ilha

Este imposto tem um valor de aproximadamente USD$ 25 até hoje (08/2018) e se paga à companhia aérea durante o check-in. O recibo dever ser apresentado na entrada da ilha junto com o passaporte ou documento de identidade para os cidadãos do Mercosul. Este documento deve ser apresentado também ao sair da ilha, caso contrário terá que pagar uma multa. A arrecadação deste imposto se destina ao melhoramento da infraestrutura turística da ilha.


2. Tudo é mais caro que no continente

O custo do transporte de produtos de consumo básicos é a principal razão pela qual tudo é mais caro que no continente. Tem produtos que não são produzidos na ilha como o alface, por exemplo, e outros como o peixe, que apesar de ser um alimento típico da região, é mais caro que em outras cidades costeiras da Colômbia devido a que em 2012, durante o litígio sobre a soberania do território contra a Nicarágua, a Colômbia perdeu dentro da concessão ou devolução do mar territorial, 75 mil quilômetros de mar entre os quais se encontravam importantes bancos pesqueiros.


3. Os restaurantes fecham as 10 pm

Como em toda a Colômbia, o horário para jantar é entre as 19h e as 20h. Se você pegar no sono depois de um dia de praia, é provável que você fique sem jantar. A maioria dos restaurantes fecha a suas cozinhas a partir das 10 da noite e você só encontrará abertos lugares de comidas rápidas.


4. Todos os raizales são sanandresanos, mas nem todos os sanandresanos são raizales

o gentílico Sanandresano se refere ao nascido em San Andrés sem importar a sua procedência ancestral. Muitos Sanandresanos são mestiços provenientes do continente (interior da Colômbia), enquanto que o Raizal é um grupo étnico definido como o povo indígena originário de San Andrés, originado pela mistura entre britânicos que se assentaram nas ilhas abandonadas pelos espanhóis e africanos que foram trazidos para trabalhar nas suas plantações.

Aproveite a sua visita à ilha e conheça a cultura interessante dos raizales / Foto: Daytours4u


5. Em San Andrés se fala o Espanhol, o Inglês e o Crioulo Sanandresano (creole)

É muito comum escutar como o espanhol colombiano se mistura harmoniosamente nas conversas de rua com o idioma dos raizales, o Creole, ou crioulo. Esta língua é uma mistura do inglês, espanhol e africano que não só tem uma fonética própria como também uma construção gramatical diferente do inglês.


6. Ideal para os amantes das compras

Souvenirs, perfumaria, bebidas alcoólicas, equipamentos eletrônicos e outros produtos estão na ordem do dia em San Andrés. A ilha é um território livre de impostos, por onde os produtos importados podem chegar a ser até 26% mais baratos do que são na Colômbia continental (quase 10% do imposto de importação e 16% do IVA), só tem que ter em conta que a maioria dos locais só recebe pagamentos em dinheiro e que a conversão do dólar não favorece o comprador, portanto a recomendação é levar pesos colombianos.


A melhor recomendação, como em cada destino, é se animar a sair do resort, passar tempo com as pessoas do lugar, aprender sobre a gastronomia local e, sobretudo, aproveitar as suas belezas naturais sempre cuidando e respeitando o meio ambiente para que muitas gerações possam continuar apreciando seu encanto. O entorno natural de San Andrés e a amabilidade do insulano sem dúvida vai te apaixonar.

A ilha apesar de ser pequena (só tem 26 quilômetros), tem muitos cantos mágicos que valem a pena ser descobertos, para conhecê-los você pode ver aqui as atividades e tours disponíveis na ilha o ano todo.

Por: Equipe de Conteúdo da Daytours4u