Como viver o futebol na América do Sul: Dicas para torcer como um fã sul-americano durante a Copa do Mundo

0

A Copa do Mundo Rússia 2018 será vivida com tanto ou mais euforia no Brasil, Uruguai, Argentina, Colômbia e Peru do que em Moscou. Embora os torcedores argentinos, brasileiros, peruanos e colombianos estejam entre os 10 países que compraram a maior parte dos ingressos para a Copa do Mundo, a maioria estarão nesta parte do mundo, grudados aos seus a televisores para incentivar sua seleção. Se durante o próximo mês você visitar alguns desses países do nosso continente, tenha em mente essas dicas culturais para viver futebol na América do Sul como um local.

Fuente: Giphy


Brasil: Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor

O Brasil é a referência do futebol não só da América do Sul, mas do mundo: ganhou mais copas que qualquer outra equipe (5 no total) e é a única equipe que se classificou para todos os campeonatos mundiais. A figura mais importante do Brasil é Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido como Pelé, reconhecido pela FIFA como o melhor jogador do século XX.

O orgulho que os brasileiros sentem por sua seleção é tão grande quanto sua extensão territorial e em cada copa o país fica paralisado para apoiar sua equipe vestindo a famosa canarinha, nome dado a camisa verde e amarela.

Durante seu tempo no Brasil neste mês, junte-se à festa do jogo bonito e torne-se mais um fã. Como os brasileiros torcem? Eles se encontram nas casas ou em um lugar no escritório para assistir ao jogo a qualquer hora, prepararam comida, bebidas e nunca perdem a música. Vestem roupas verde e amarelas, cantam o hino nacional como se estivessem no estádio e depois cantam o clássico “eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, escrito há 65 anos.

Aqui deixamos a música para você praticar:


Uruguai: o primeiro campeão mundial e o celeste inesquecível do Maracanazo

A seleção uruguaia foi a primeira a vencer uma Copa do Mundo (1930), a primeira campeã americana e uma das três com o maior número de títulos oficiais – 19 no total – reconhecidos pela FIFA. Apesar dessas conquistas excepcionais, os torcedores uruguaios destacam como o evento mais importante o famoso Maracanazo: o incrível triunfo contra o Brasil no Rio de Janeiro em 1950.

Assim como o Brasil, os uruguaios comemoram juntos com amigos e familiares, assistem aos jogos do início ao fim. Comem churros e bolinhos de chuva e claro, tomam mate. Cada um vestirá a camisa azul da seleção nacional, além do rosto pintado com as cores da bandeira. Também é comum celebrar nos bares da cidade, onde os donos dos locais colocam televisões para assistir aos jogos.

Se você estiver em qualquer cidade uruguaia durante o mundial, recomendamos que você aprenda algumas partes dessa música do The Party Band que começa dizendo: “Eu não pedi para nascer aqui, só tive sorte, e o sentimento já cresceu: sou celestial até a morte”.


Argentina = Maradona e Messi

Nove em cada dez argentinos se consideram fãs de um time de futebol; Mas ao passear pelas cidades deste lindo país, você notará que 10 dos 10 são fãs do albiceleste com toda a paixão que os caracteriza. Como o Brasil e o Uruguai, a Argentina se orgulha de ter glórias mundiais com nomes como Diego Armando Maradona e Lionel Messi. Ela tem 2 copas do mundo e é uma das três equipes com maior número de títulos oficiais da história (19 no total).

A celebração na Argentina é geralmente em família, uma casa é escolhida para assistir aos jogos e esse lugar é geralmente designado como o local principal durante todo o mês da Copa do Mundo. Além de usar a camisa azul e branca, a bandeira nacional nunca está faltando. São supersticiosos, nos momentos de lances livres ou quando cobram uma penalidade, cruzam os dedos e a emoção os transborda ao ponto de dizer palavrões para desabafar.

A Argentina também tem os cantos mais populares da copa do mundo de futebol. Em 2014, o famoso “O Brasil me diz o que se sente” foi ouvido em locais inusitados e este ano a música “Yo te amo Argentina” procurará reproduzir a mesma popularidade. As letras dizem: “Agradeço a vida que nasci na Argentina. Os fãs e os jogadores defendem as cores. Maradona e Messi com nada se comparam. Te amo Argentina, não te troco por nada, não vou te trocar por nada”, e continua o ritmo da música Todavía cantamos de Víctor Heredia.


Colômbia: Com James Rodríguez ao ritmo de ras tas tas

Depois de obter o quinto lugar na Copa do Mundo Brasil 2014, a Colômbia deixou claro a qualidade de seu futebol e sua seleção. Ela participou de seis copas do mundo, incluindo a deste ano de 2018 (1962, 1990, 1994, 1998, 2014) e jogadores como James Rodriguez e Radamel Falcao Garcia são reconhecidos internacionalmente por seu alto nível.

A festa na Colômbia não parou desde que eles garantiram seu lugar na Rússia e no país, as famílias têm tudo pronto para ver sua estréia na seleção. A camisa amarela brilha em todas as cidades e se você estiver na Colômbia durante este mês, sugerimos que você se junte a esta grande festa. Outra atividade inevitável antes de começar os jogos é a “polla”, o termo colombiano para se referir a uma aposta: cada pessoa deve apostar em uma pontuação e no final quem recebe o dinheiro que atingiu o resultado.

Aproveite também para comprar o chapéu fino “vueltiao” com as cores do tricolor nacional (amarelo, azul e vermelho), e aprender com este vídeo a coreografia pegajosa de ras tas tas para celebrar os goles da seleção colombiana:


Peru: O retorno do “blanquirroja” depois de 36 anos

Como a Colômbia, o Peru vai participar da sexta Copa do Mundo este ano. Após 36 anos de espera, o blanquirroja volta a trazer grandes alegrias aos peruanos, que chegam à Rússia com uma série de 15 jogos sem conhecer a derrota nas competições dos últimos meses. Com a ajuda de Paolo Guerrero e Jefferson Farfán, a equipe peruana procurará vencer dentro do impossível grupo C composto por Dinamarca, França e Austrália.

Fãs peruanos costumam comemorar com muita música e fogos de artifício, então prepare-se para ver um show no céu das principais cidades. Eles também vão dançar e levar a bandeira nacional durante todo o dia e em toda parte. A emoção de voltar a uma Copa do Mundo é tão grande que o Estádio Nacional de Lima abrirá suas portas para aproveitar as partidas da seleção nacional em três telas gigantes. A entrada é gratuita no sábado, 16 de junho (vs. Dinamarca) às 11:00, na quinta-feira, 21 de junho (contra a França) e na terça-feira, 26 de junho (contra a Austrália).

Como as equipes anteriores, o Peru não foi deixado para trás e esta é a música oficial para incentivar a seleção:


Participe da festa de futebol e aproveite seus dias para experimentar as melhores experiências de viagem na América do Sul. Conheça Daytours4u as atrações turísticas mais deslumbrantes do continente e descubra as particularidades da cultura local de cada país.

Por: Keilma Rojas, editora de conteúdo da Web da Daytours4u