Malbec Argentino: O que você deve saber sobre antes de viajar

0

Dia 17 de abril de 1953 chegou a cepa Malbec à Argentina, proveniente da França. Esta iniciativa foi muito exitosa, a tal ponto de que hoje em dia a Argentina é a maior produtora de vinhos Malbec do mundo, por este motivo, no dia 17 de abril se festeja o Dia Mundial do Malbec argentino.

Viajar para a Argentina sem experimentar este vinho especial é tão inaceitável quanto não comer um bom “asado” ou não ir em um show de tango. Para que você volte para casa com a experiência argentina completa, aqui descreveremos tudo o que você deve saber sobre o Malbec.

Panorâmica de Mendoza

A geografia de Mendoza é ideal para o Malbec / Foto por Daytours4u

Onde se produz o Malbec Argentino?

Por mais que Mendoza é a principal região vitivinícola da Argentina – Maipú, Valle de Uco e Luján de Cuyo formam a Rota do Vinho de Mendoza – também é possível encontrar esta cepa em La Rioja, na Patagônia, em Salta e San Juan. Precisamente desta última região saiu o Pyros Barrel Selected Malbec 2014, que recebeu o prêmio à melhor etiqueta produzida fora dos vinhedos europeus, no Japão Wine Challenge 2016.

Joaquín Alberdi, especialista em vinhos e proprietário da vinoteca que recebe o seu nome, explica “o Malbec argentino é o único continental no mundo, pois foi desenvolvido sem a influência marítima”. Esta singularidade, diz Alberdi, converteu o Malbec argentino em um estandarte do país e o seu convite para todos os turistas que visitam a Argentina é que “provem o Malbec de diferentes regiões, assim experimentarão os sabores e texturas que são totalmente diferentes à medida que varia a altura onde a cepa é cultivada”.

Como é o Malbec Argentino?

Uva Malbec Argentino da Bodega Domingo Molina. Fonte

O Malbec tem uma cor escura intensa. Os aromas que você perceberá ao prová-lo remetem às cerejas, aos morangos, ameixas, uvas-passas ou incluso, à pimenta negra. No paladar se sente doce, cálido e suave. Quando envelhecido em carvalho, se percebem aromas de café, chocolate e baunilha.

As carnes vermelhas, os queijos duros e as massas com molho de tomate são pratos ideais para desarrolhar um bom Malbec.

Bodegas recomendadas de Malbec Argentino

“Atualmente, todos os Malbecs da Argentina são de altíssima qualidade”, confirma Joaquín Alberdi. Talvez por isso, fazer uma lista das melhores bodegas pode ser uma tarefa verdadeiramente complexa. No entanto, o leitor encontrará à continuação quatro opções interessantes que se ajustam a cada orçamento.

1.  Bodega Domingo Molina

Bodega Domingo Molina

Diferentes variedades dos vinhos da Bodega Domingo Molina. Fonte

É uma bodega familiar, localizada em Yocochuya Norte – Cafayate nos Vales Calchaquíes, na província de Salta. É dirigida pelos experientes irmãos Osvaldo, Gabriel e Rafael Domingo, que aproveitaram a altura para produzir um Malbec único. A bodega está a 2000 metros sobre o nível do mar, ao pé da pré-cordilheira dos Andes.

Para levar para casa: Finca Domingo Malbec ($225 pesos argentinos aprox.)2. Bodega Viña 1924

2. Bodega Viña 1924

Malbec de Ángeles da Bodega Viña 1924 / Fonte

Está localizada no Vale de Vistalba, em Mendoza, e é um dos vinhedos mais antigos do local. Sua cepa se encontra entre o Valle de Uco e Luján de Cuyo, uma localização realmente invejável à 980 metros sobre o nível do mar. Seus vinhos são bastante frutais e complexos, ao consumí-los esteja atento, você perceberá alguns traços de baunilha ou canela.

Para levar para casa: Malbec de Ángeles ($385 pesos argentinos aprox.)3. Bodega Altocedro

3. Bodega Altocedro

Altocedro e a sua grande variedade de etiquetas / Fonte

Os vinhos dessa bodega são produzidos de forma artesanal em La Consulta, região vitivinícola de Mendoza. Este é um lugar privilegiado para a produção de cepa devido à altura, exposição ao sol, temperaturas médias e pela água da fonte das montanhas que são ideias para a irrigação. Em 2001 se produziu a primeira linha de vinhos Altocedro e desde então foi se consolidando na Argentina e no mundo.

Para levar para casa: Altocedro Reserva Malbec ( $700 pesos argentinos aprox.)Bodega Matervini

4. Bodega Matervini

Matervini é o negócio de Santiago Achával e Roberto Cipresso. “Nasceu em 2008 com uma grande inquietude: Que vem depois do Malbec? Nossa resposta foi: Mais Malbec, de diversos lugares, com diferentes estilos”, comentam os empresários. Seus vinhos vem do Valle de Uco, Las Heras, Cafayate e Luján de Cuyo.

Para levar para casa: Alteza ($1200 pesos argentinos aprox.)

As etiquetas de Matervini são umas das mais procuradas na Argentina / Fonte

Onde fazer degustações de vinho na Argentina?

O Malbec é, sem dúvidas, um dos melhores souvenirs argentinos para levar para casa. Assim que aproveite a sua viagem à Argentina e prove uma ampla variedade de vinhos, guiado por enólogos profissionais, desta forma você poderá levar na mala os vinhos que agradam mais ao seu paladar.

Se você viajará para Mendoza, a região vitivinícola por excelência, não hesite em reservar a Experiência Malbec, onde se visitam três bodegas extraordinárias do lugar; você também poderá percorrer as principais zonas da Rota do Vinho em Mendoza. Em Salta não perca o Tour de Vinhos de Altura no Cafayate, onde a especialidade é o torrontés e se você somente visitará Buenos Aires, não se preocupe, que na Degustação de Vinhos Joaquín Alberdi viverá a experiência de vinhos completa.

Descubra cada aspecto da tradição argentina e viva uma completa experiência de viagem na América do Sul. Que não falte Malbec nem tango no seu roteiro de viagem! Se você gostaria de saber quais são as outras atividades imperdíveis na Argentina, entre em contato com a nosaa equipe de especialistas!

 

Por: Keilma Rojas, jornalista venezuelana, especializada em cultura e atualidades. Redatora em espanhol para Daytours4u. Tradução e adaptação ao português por Marina Bohn.